Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Ações e Medidas do Governo Federal > Caixa Paga Segunda Parcela do Auxílio Emergencial
Início do conteúdo da página

Caixa Paga Segunda Parcela do Auxílio Emergencial

Publicado: Quinta, 21 de Mai de 2020, 14h27 | Última atualização em Quinta, 21 de Mai de 2020, 15h54 | Acessos: 636

 Os  trabalhadores informais, autônomos e microempreendedores individuais (MEIs) começam a receber a segunda parcela do benefício.

Os  trabalhadores informais, autônomos e microempreendedores individuais (MEIs) registrados no Cadastro Único ou que solicitaram o auxílio emergencial via site ou aplicativo começam a receber a segunda parcela do benefício.
Para aqueles que têm Bolsa Família devem seguir uma agenda de pagamentos diferente, que começou na segunda-feira (18) e segue a ordem do último dígito do NIS.
Este primeiro dia de pagamentos é reservado apenas para os trabalhadores sem Bolsa Família nascidos nos meses de janeiro e fevereiro. Os saques serão liberados, somente, a partir de 30 de maio.
A partir de quinta (21), estão aptos a receber também os nascidos em março; na sexta (22), recebem os aniversariantes de abril, e assim por diante, conforme calendário que obedece a ordem de nascimento dos beneficiários.

Calendário da 2ª parcela (uso digital) - Poupança Social

Fonte: Ministério da Cidadania

A Caixa está informando que só quem conseguiu a primeira parcela até 30 de abril poderá receber o segundo depósito dentro desse cronograma.

Ainda não há previsão para a segunda parcela daqueles que tiverem o pagamento liberado após esta data.

Tem direito ao recebimento da segunda parcela nesta quarta-feira (20), se:

  • Já tiver recebido a primeira parcela até o dia 30 de abril;
  • Fizer aniversário nos meses de fevereiro ou março

O pagamento será realizado seguinte forma:

A quantia de R$ 600 (ou R$ 1.200 para mães chefe de família) será depositada diretamente em conta digital gratuita da Caixa, aberta especialmente para o programa emergencial.

De forma contrária, ao que ocorreu na primeira parcela, a regra vale também para quem tem conta bancária em outros bancos. Esta é uma das mudanças desta segunda fase de pagamentos. Até então, os correntistas da Caixa e de outros bancos podiam receber o auxílio nas contas informadas no pedido do benefício ou listadas no Cadastro Único.

Em um comunicado do banco foi informado que "O cliente que recebeu a primeira parcela pela conta poupança da Caixa ou por outro banco terá aberta na segunda etapa, gratuitamente, uma Poupança Social Digital e movimentará os recursos por meio do Caixa Tem".

Uma outra alteração é nenhum beneficiário (com exceção daqueles que estão no Bolsa Família) poderá realizar transferências ou fazer saques por enquanto.

Diversas mudanças foram feitas pela Caixa desde os primeiros calendários de pagamento, os quais na segunda parcela, serão divididos em três momentos:

  • Pagamentos e saques do Bolsa Família - de 18 a 29 de maio;
  • Pagamentos virtuais e uso digital dos demais beneficiários - de 20 a 26 de maio;
  • Saques e transferências dos demais beneficiários - de 30 de maio a 13 de junho.

A Caixa também lançou novas datas de pagamento para os pedidos que estavam "em análise" ou foram contestados e foram aprovados recentemente. Para essas pessoas, a primeira parcela só começou a ser paga na terça-feira (19), conforme a data de aniversário do trabalhador.

Os saques e as transferências para outras contas e bancos têm um calendário separado, que só começa no dia 30 de maio e segue até 13 de junho, de acordo com o mês de aniversário do trabalhador.
Dessa forma, até o dia 30 de maio toda movimentação do dinheiro deverá ser feita pelo aplicativo Caixa Tem.

Calendário da 2ª parcela (saque em dinheiro) - Poupança Social e demais públicos

 Fonte: Ministério da Cidadania

Será permitido o pagamento de contas e boletos de água, luz, telefone e cartões de crédito. Também estará liberada a emissão de um cartão de débito digital, que poderá ser usado para compras em sites e aplicativos.
As datas da terceira parcela do benefício, antes previstas para maio, seguem indeterminadas.

 

 

Fonte: valorinveste.globo

Fim do conteúdo da página